fbpx

Segun­do Mar­cos Tang, tem pro­du­to­res rece­ben­do R$ 1,70 e alguns até per­to de R$ 2,00 o litro do lei­te

Melhor preço do leite ajuda produtor gaúcho a pagar as contas, aponta Gadolando

A melho­ra dos pre­ços do lei­te nos últi­mos meses tem ser­vi­do de alen­to ao pro­du­tor gaú­cho. A ava­li­a­ção é do pre­si­den­te da Asso­ci­a­ção dos Cri­a­do­res de Gado Holan­dês do Rio Gran­de do Sul (Gado­lan­do), Mar­cos Tang. Para o diri­gen­te, nes­te momen­to difí­cil que ain­da é sen­ti­do os efei­tos da esti­a­gem, está sen­do pos­sí­vel ao menos pagar as con­tas.

Segun­do Tang, tem pro­du­to­res rece­ben­do R$ 1,70 e alguns até per­to de R$ 2,00 o litro do lei­te. Mes­mo que ain­da não haja uma lucra­ti­vi­da­de, os cri­a­do­res estão pelo menos cobrin­do cus­tos. “Quem con­se­guiu fazer suas pas­ta­gens e man­ter seu reba­nho está con­se­guin­do um retor­no para pagar suas con­tas. Que­re­mos remu­ne­ra­ção jus­ta ao nos­so pro­du­to e nes­ta fase esta­mos bem nes­ta con­ta. Espe­ra­mos que estes pre­ços per­du­rem, pois tive­mos mui­tas per­das no pri­mei­ro semes­tre”, obser­va.

O pre­si­den­te da Gado­lan­do enfa­ti­za que este segun­do semes­tre está mui­to dife­ren­te dos pri­mei­ros seis meses de 2020, uma vez que no pri­mei­ro semes­tre a seca trou­xe pre­juí­zos não se resu­min­do ape­nas ao perío­do que ela ocor­reu. “As reser­vas de sila­gem de milho foram pou­cas e outros insu­mos foram neces­sá­ri­os para poder suprir e eco­no­mi­zar aque­la sila­gem que está pou­ca den­tro do silo”, des­ta­ca.

O diri­gen­te refor­ça tam­bém que, com o retor­no das chu­vas, foi pos­sí­vel fazer pas­ta­gens no cam­po embo­ra o frio inten­so desa­ce­le­re o cres­ci­men­to des­tas pas­ta­gens, ape­sar do aze­vém ser resis­ten­te às bai­xas tem­pe­ra­tu­ras.

Fon­te: Gado­lan­do

 

Rolar para cima